quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Pastor da Universal é filmado pedindo votos para bispo candidato a vereador - Assista


 
Por Tiago Chagas
A cidade de Campinas (SP) vem ocupando espaço na mídia pelos flagrantes, em vídeo, de líderes evangélicos pedindo votos de maneira explícita durante cultos nos templos. O caso mais recente envolveu um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.
O vídeo, obtido pelo jornal Correio, mostra um pastor pedindo votos para o bispo Fernando Mendes (PRB), candidato a vereador na cidade do interior paulista, nos momentos finais de uma reunião.
O pastor exalta o bispo dizendo que ele é "homem de uma mulher só" e os orienta a pegar os panfletos que serão distribuídos na entrada da igreja e repassar a amigos, vizinhos e familiares.
"Você sabe o que o gabinete dele vai ser? Não? Pelo menos você sabe que ele nunca entrou. Pelo menos você sabe que ele é marido de uma mulher só e pai de dois filhos. Pelo menos você sabe que ele tem temor e professa luta. Então quando alguém disser para você: ‘ah, mas quem garante?’ Senhora, ninguém tem estrela na testa", disse o pastor.
Ao final, a orientação sobre como os fiéis devem agir: "Você pega o panfletinho, pega dois, pega três e fala assim: ‘eu vou levar’. Chama lá, convida, fala, transmite o que a gente está passando para você, que Deus vai colocar ele lá e vai cuidar da gente, vai cobrar da obra de Deus. Amém?".
O jornal conversou com um dos frequentadores da Universal sob condição de anonimato por temer vingança, e ouviu o relato de que a propaganda política na denominação é feita de maneira sistemática, não apenas com pedidos de votos, mas com a manipulação da pregação, usando textos bíblicos que façam referência ao número usado pelo candidato e também com a imagem de Fernando Mendes nos telões da igreja. “Toda vez é desta forma”, disse o frequentador.
A Igreja Universal se posicionou em nota e afirmou que orienta todos os seus sacerdotes a obedecerem de forma rigorosa a legislação, e que desconhece a ocorrência dos fatos relatados: “A igreja apurará se tal episódio realmente aconteceu como descrito”, resumiu.

Fonte: GOSPEL+
Assista ao vídeo:
 

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Religião gera mais receita que Google, Apple e Microsoft juntas


Um novo estudo divulgado esta semana mostra que a religião gera mais dinheiro que a soma das receitas anuais de gigantes da tecnologia como Google, Apple e Microsoft. A conclusão dos pesquisadores é que “o setor da fé é, sem dúvida, um componente significativo da economia no geral, impactando e envolvendo a vida da maioria da população”.
A pesquisa realizada pela Universidade de Georgetown, em Washington DC, levantou que instituições relacionadas com a religião, bem como templos e empresas que produzem material religioso contribuem com cerca de US$ 1,2 trilhão anual para o PIB dos Estados Unidos. Sozinho, seria equivalente a 15ª maior economia nacional do mundo.
Na verdade, a “economia da fé” tem um valor maior do que as receitas das 10 maiores empresas de tecnologia dos EUA combinadas. O valor foi calculado usando relatórios anuais de organizações religiosas e outros dados nacionais desde 2014, incluindo instituições de caridade, que cuidam de saúde, escolas, creches, incluindo empresas de comunicação.
O autor do estudo, Brian Grim, presidente da Fundação Religiosa para Liberdade & Negócios, afirma que as estatísticas mostram os benefícios positivos da religião nos EUA, especialmente quando questões de fé são geralmente retratadas sob uma luz negativa pela mídia, que só fala sobre isso quando há escândalos sexuais ou crimes com motivação religiosa.
Mais de 150 milhões de americanos, quase metade da população, são membros de congregações religiosas. Segundo uma análise do Pew Research Center, dois terços dos adultos que dizem praticar uma fé doam regularmente dinheiro, tempo ou bens aos pobres.
Além disso, durante os últimos 15 anos, a quantidade de dinheiro gasta anualmente por igrejas e templos em programas sociais triplicou, incluindo recuperação do abuso de álcool e drogas, os programas de prevenção do HIV / AIDS e apoio ou treinamento para adultos desempregados.
Entre as conclusões apresentadas por Grim é que, se as organizações religiosas “sumissem” de repente, o impacto na sociedade seria tremendo, pois o governo não conseguiria substituir todo o trabalho motivado pela fé. “A influência da religião nos impacta positivamente a todos nós de maneira substancial e isso apenas contribui para a sociedade”, encerra. Com informações de Gospel Herald

Adnet ridiculariza pastores em novo programa



O humorista/apresentador Marcelo Adnet voltou a faz piada com os evangélicos. Além de já usado o expediente várias vezes no humorístico “Tá no Ar”, comandado por ele, agora faz o mesmo no Adnight, o novo late show da Rede Globo.

Nesta quinta, o ator Alexandre Nero participou em um quadro de improvisos. Dentro de um cenário que imitava uma TV, Adnet e Nero atenderam um pedido de Bruno Mazzeo, um dos convidados do programa.

A proposta era o improviso e o desejo de Mazzeo era ver “Um programa com um pastor numa sessão de descarrego”. Usando o estilo característico de pastores da Igreja Universal, que usam sílabas com um tom mais grave para enfatizar certas palavras, anunciou: “Ei, irmãos, pela primeira vez um pastor na Grobo”.

O uso do “r” no lugar o “l”, na tentativa de mostrar que o pastor em questão tinha pouca educação formal foi proposital. Enquanto Nero fingia estar possuído por um espírito maligno, podia-se ler em sua camiseta “Me Salva, me Saliva”, além de ostentar um cabelo pintado de azul.

O pastor de Adnet chamou o “endemoninhado” Nero: “Venha pra cá. Um ser com um cabelo desse. Uma pessoa com a brusa falando saliva, que é uma coisa do demônio, que passa hepatite B”.

A falsa “sessão de descarrego” utilizou os chavões mais conhecidos para zombar dos evangélicos. Além de dar ordens como “De joelhos! Por aqui Satanás não tem poder”, fez menção ao hábito dos pastores pedirem ofertas na TV. “Eu junto com a prateia. Quem doa 100 reais?”.


Fonte:Gospel Prime

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Megaigrejas crescem 5 vezes mais rápido que no início do século

 
Uma megaigreja, segundo o especialista dr. John Vaughan é aquela que reúne mais de 2.000 fiéis em seu templo. Vista como moda 20 anos atrás, o modelo continua se fortalecendo no mundo todo e a taxa de crescimento agora é cinco vezes mais rápida que no início do século. Essa é a conclusão do Church Growth Today, publicação anual assinada pelo ministério de Vaughan.
Ele criou e mantém o Centro de Estudos do Crescimento da Igreja, no Missouri, sul dos Estados Unidos. Além de monitorar o que ocorre nas principais denominações, o Centro publica um levantamento global baseados nas estatísticas disponibilizadas pelos ministérios. Seu foco maior são as igrejas americanas, que criaram o conceito de “mega” na década de 1950.
Quando o dr. Vaughan escreveu seu livro “As 20 maiores igrejas do mundo”, em 1985, apenas 27 igrejas evangélicas com mais de 6.000 fieis por culto eram conhecidas no planeta. Mais da metade delas ficavam nos EUA.
Hoje, o estudioso se concentra em analisar as 200 maiores igrejas do país, todas com mais de 6.000 pessoas. Seus levantamentos não incluem igrejas católicas, pois o conceito de membresia é diferente nesse segmento cristão.
A Igreja do Evangelho Pleno, em Seul, Coréia do Sul, é considerada a maior megaigreja do mundo. Liderada durante muitos anos pelo pastor Paul Yonggi Cho, conta atualmente com mais de 800.000 membros. O modelo americano, baseado em eventos, foi usado num primeiro momento, mas os coreanos imprimiram suas características, sendo que o foco da maioria delas é a oração.
O crescimento mais rápido dessa tendência ocorre em países asiáticos. Para efeitos de comparação, a ilha de Cingapura, nação com 5 milhões de habitantes possui 14 megaigrejas, a maior concentração do planeta.
O “sucesso” do modelo original ainda está em alta em nações como a Nigéria, por exemplo. Apesar de conviver com grandes tensões religiosas entre cristãos e muçulmanos, o país mais populoso do continente africano possui pelo menos 25 megaigrejas. Pelo menos 15 delas declararam ter mais de 20.000 membros.
Na América do Sul, indica Centro de Estudos do Crescimento da Igreja, a maior das megaigrejas é a Vision de Futuro, em Santa Fe, Argentina, com 80.000 membros.
Não existe uma pesquisa sobre o número de megaigrejas no Brasil. O maior espaço de culto evangélico é o Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus. Essa denominação possui megaigrejas em quase todas as capitais do país. A Igreja Internacional da Graça e a Igreja Mundial do Poder de Deus também possuem templos que são considerados megaigrejas.
Além dessas igrejas com grande apelo de mídia, existem templos da Assembleia de Deus em diversas cidades que reúnem mais de dois mil membros. Destacam-se ainda a Igreja da Paz, em Santarém, que congrega cerca de 50 mil. A Igreja Batista da Lagoinha tem um número semelhante de membros.

Modelo emergente é de igrejas-satélites

De várias maneiras, as tendências eclesiásticas americanas tendem a ser copiadas pelo restante do mundo. Em solo americano, seis em cada 10 das maiores igrejas ainda estão crescendo. Cerca de 1,6 milhões de pessoas atualmente participam das megaigrejas dos Estados Unidos. Por outro lado, 9 em cada 10 igrejas ainda são pequenas congregações, mais tradicionais.
A Igreja Lakewood, em Houston, Texas, liderada por Joel Osteen é a maior megaigreja da América, com 52.000 pessoas presentes a cada domingo. Foram 7.200 novos fiéis desde 2010. Em 1999, quando morreu o seu fundador, John Osteen, pai de Joel, ela tinha “apenas” 10 mil membros.
Ainda segundo o levantamento de Vaughan, a tendência que está se consolidando é o de igrejas com templos em diferentes lugares, mas todas interligadas. Pessoas de 21 cidades, em sete estados distintos afirmam pertencer à Life Church, cuja sede fica em Edmond, Oklahoma.
Mais da metade dos seus 70.000 membros participam do culto de domingo em telões nas “igrejas satélites” e veem o que acontece na sede por videoconferência. As demais atividades são lideradas por pastores locais.

Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Filme sobre perseguição aos cristãos é sucesso de bilheteria



O filme “The Insanity de Deus” [A Insanidade de Deus], que conta a história de perseguição aos cristãos em todo o mundo, não estará entre as maiores bilheterias do ano. Também não concorrerá ao Oscar no ano que vem. Mesmo assim, pode ser considerado um sucesso.

Baseado nas experiências de Nik e Ruth Ripken, cujo filho foi morto enquanto servia como missionário na África, o documentário entrevistou mais de 600 obreiros cristãos em 72 países. Ele mostra histórias de perseguição na África, Rússia, Ásia e Oriente Médio. Também revela como a igreja cristã continua crescendo mesmo sob grande pressão contrária.

O nome é uma referência ao que eles entendem ser, aos olhos humanos, uma “insanidade”. O diretor da LifeWay Films Trey Reynolds acredita que o longa poderá inspirar a igreja a orar mais pelos cristãos que são perseguidos. Ele também espera que o filme estimule os crentes a compreender a importância de se compartilhar o evangelho com outras pessoas enquanto há tempo.

“Eu olho para o que estes homens e mulheres passaram. Não negam a Cristo, mesmo quando sabem que isso pode lhes custar a vida”, ressalta Reynolds. “Sinto vontade de atravessar a rua para falar com o meu vizinho sobre Cristo e conversar com meus familiares que não são salvos. Essa é a pergunta que espero que as pessoas se façam: Jesus realmente vale a pena? Vou segui-lo por toda a minha vida, em quaisquer circunstâncias? ”

Devido a uma ação coordenada, na última quinta-feira (25), “The Insanity de Deus” chegou ao topo das vendas de ingressos no site especializado MovieTickets.com. Ele superou filmes de Hollywood como “Esquadrão Suicida”. O sucesso se explica por que igrejas fizeram compras coletivas, visando lotar os cinemas de fiéis.

O motivo é simples: o filme será exibido apenas um dia. Por causa das dificuldades de distribuição e falta de orçamento para divulgação, Reynolds explica que a estratégia visa causar impacto e gerar interesse de outras pessoas pelo documentário.

Raramente filmes com temática cristã são sucesso no competitivo mercado de cinema. “The Insanity de Deus” vai ser exibido nos cinemas norte-americanos somente na terça, 30 de agosto.

Serão 530 salas de exibição, enquanto a média de uma superprodução é mais de 2.000. No mês seguinte estará disponível para download e nos formatos DVD e Blu-Ray. Não há previsão para sua chegada ao Brasil. Com informações de Christian Examiner


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Casal morre no mesmo dia após vida consagrada ao evangelho

 

Um militar aposentado pela guerra que, posteriormente se tornou bombeiro e uma assistente de hospital infantil. Duas pessoas que viveram para ajudar seus semelhantes baseado nos ensinamentos de Jesus Cristo. Esse fato ocorreu durante os últimos 63 anos em Dakota do Sul – EUA.

De acordo com a CNN, Henry e Jeanette De Lange eram cristãos ativos da Igreja Evangélica Reformada de Platte e durante muito tempo viveram uma vida de suporte ao próximo.

O fato que chamou a atenção com relação ao casal foi o falecimento quase que simultâneo. Os idosos estavam muito doentes, Henry tinha câncer de próstata e Jeanette Alzheimer’s e já recebiam cuidados do Centro Médico de Plantte de maneira integral.

O quadro clínico dos dois piorou bastante e a família foi chamada para estar presente durante a morte inevitável. Os filhos do casal fizeram leituras bíblicas enquanto seus pais davam os últimos suspiros.

Jeanette partiu primeiro. Exatamente as 5h10 da tarde do dia 31 de Julho ela já não respirava mais. Quando Henry foi informado, também faleceu.

“Ela faleceu com extrema paz. Incrivelmente em paz”, disse o filho dela Lee.

Outro filho do casal, Keith, foi responsável por dar a notícia do falecimento de Jeanette ao pai.

“Mamãe partiu para o paraíso. Você não precisa lutar mais, você pode ir também se quiser”, disse ele.

“Nós consideramos isso como uma ato providencial de Deus. A gente não ora para que isso aconteça porque pode parecer mal, mas não poderíamos ter tido algo mais lindo” comentou Lee.

Os filhos do casal comentaram que seus pais viveram uma vida intensa para Cristo, desejando sempre compartilhar o seu amor com os outros. Segundo eles até mesmo a morte quase simultânea dos dois era um exemplo de que Deus estava presente em todos os momentos.

Fonte:Gospel Prime

“Não votem em PT, PSOL, REDE, PCdoB e PV”, pede Malafaia


 

Em meio a campanha eleitoral, que já começou em todo o Brasil, o pastor Silas Malafaia divulgou um novo vídeo onde faz um “alerta” aos cristãos, em especial aos evangélicos. O líder da Associação Vitória em Cristo lembrou que alguns partidos mudam completamente de postura antes das eleições e depois voltam a defender suas agendas de sempre.

O líder religioso cita nominalmente o Partido dos Trabalhadores (PT), o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), a Rede Sustentabilidade (REDE), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e o Partido Verde (PV).

Além de classificá-los como “corruptos”, Malafaia diz que eles querem “destruir a família”. “Esse pessoal esconde a ideologia deles”.

Segundo ele, as “pessoas de bem em geral” deveriam ficar atentas pois há uma tentativa dessas siglas em se desassociar com as pautas defendidas por eles no Congresso, entre elas o aborto, o casamento gay e a ideologia de gênero.

“Não podemos cair na conversa fiada. Eles são bons de bico”, provoca. Em seguida, lança o desafio: “Quero ver eles abrirem a boca para defender o lixo moral que defendem durante os 4 anos”.

O pastor, que já havia feito campanha contra alguns desses partidos em 2014, não tem medo de classificar os membros dessas siglas de “cínicos e covardes”. Insiste ainda que os cristãos, evangélicos em especial, deveriam ficar alertas e votarem lembrando dessas questões.

Conforme tem sido amplamente divulgado pela imprensa, a maior parte das campanhas do Partido dos Trabalhadores e do Partido Comunista do Brasil estão evitando usar seus tradicionais símbolos e ‘trabalhado’ a imagem dos candidatos de maneira a desassociá-los, por exemplo, da estrela, da foice e do martelo, presentes em bandeiras de países de ideologia comunista como a China e a Antiga União Soviética, por exemplo.

Assista:

Fonte:Gospel Prime

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Justiça determina que Igreja não é obrigada a celebrar matrimônio de casal que esperava filho

 
O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) negou o pedido por danos morais, de um casal que teve negado o pedido de celebração matrimonial pela Primeira Igreja Batista em Goiânia.
O juiz Delintro Belo de Almeida Filho, entendeu que a instituição religiosa tem o direito de seguir seus próprios preceitos e, como no caso, a recusar a realização do casamento dos autores, que esperavam um filho.
Sendo assim o casal terá de pagar indenização ao templo evangélico, no valor de R$ 50 mil, uma vez que a cerimônia foi promovida por força de liminar judicial. Na contraposição, a igreja alegou que, ao proceder com o casamento, houve afronto ao estatuto eclesiástico e às normas religiosas.
“A liberdade de organização religiosa é decorrência do Estado laico, o qual este não poderá interferir em assuntos internos das igrejas”, destacou o magistrado.
De acordo com o portal Diário de Goiás, o juiz ainda deixou claro que o casal não foram surpreendidos com as decisões do pastor da Primeira Igreja Batista em Goiânia, uma vez que violaram as normas de conduta da religião a que pertenciam e resolveram correr o risco, quanto a manutenção de relações sexuais antes do casamento, de forma que não podem querer, após descumprirem as regras, impor a todos os membros da igreja suas opiniões e vontades pessoais.
Para o relator, a recusa não foi um ato discriminatório, “considerando que não se tratar de uma questão pessoal, mas de uma regra comum de conduta dirigida a todos aqueles que professam a mesma religião”.
Em primeiro grau, a juíza Rozana Fernandes Camapum já havia negado o pleito do casal e deferido o pedido contraposto formulado pela igreja. O casal apelou, mas o colegiado manteve a sentença sem reformas.
No relatório, Delintro Filho, inclusive, frisou o posicionamento da magistrada singular, no sentido de que “é notório e independe de provas que a religião evangélica não aceita as relações sexuais antes do casamento, sendo que este dogma é da igreja e contra qual o Estado não pode se voltar a título de infringência à Constituição Federal”.
Consta dos autos que a autora da ação era frequentadora do templo, ao contrário do noivo. Os dois deram início aos procedimentos para a cerimônia matrimonial, tais como preenchimento de formulário, submissão ao conselho e apreciação por assembleia regular da igreja.
Fonte:http://www.cleitonalbino.com/

Não há evidência científica de que uma pessoa nasça gay ou transgênero

 
Um grupo de estudiosos da conceituada Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, publicou uma nova pesquisa, defendendo que não há evidência científica suficiente para sugerir que uma pessoa nasça gay, lésbica ou transgênero. A chamada ‘identidade de gênero’ não é, portanto, uma questão biológica. O material está disponível na íntegra AQUI (em inglês).
O renomado Dr. Paul McHugh é um psiquiatra que estuda sexualidade há 40 anos. Ele comandou o grupo de pesquisa ao lado de Lawrence Mayer, professor de estatística e bioestatística na Universidade Estadual do Arizona. Sua pesquisa focou nas afirmações de que a orientação sexual e disforia de gênero sejam causadas por questões naturais.
Os pesquisadores contestam a alegação de que a discriminação e o preconceito social são os únicos motivadores do fato de pessoas com atração pelo mesmo sexo ou com identidade trans experimentem as maiores taxas de problemas de saúde mental.

Cérebros diferentes

Na primeira parte, o relatório argumenta que não há provas suficientes para afirmar que ser homossexual ou bissexual seja uma característica inata – algo que acompanhe alguém desde o nascimento. Foram levados em conta estudos anteriores sobre o tema – que tentaram fazer uma associação entre fatores genéticos e orientação sexual.
Contudo, o novo relatório aponta que nenhum desses estudos foi capaz de apresentar provas incontestáveis que existam “genes específicos” determinando essa questão.
“O estudo do cérebro de homossexuais e heterossexuais realmente possuem algumas diferenças, mas não há como provar que essas diferenças sejam inatas e não o resultado de fatores ambientais que influenciam traços psicológicos e neurobiológicos”, afirma o relatório.
“Um fator que parece estar correlacionado com a não-heterossexualidade é o abuso sexual na infância, algo que pode contribuir muito para essa tendência”.

Gêmeos mostram que DNA não é determinante

A pesquisa de McHugh e Meyer debruçou-se sobre estudos da sexualidade de irmãos gêmeos. Um deles conduzido em 2010 pelo epidemiologista psiquiátrico Niklas Langstrom e seus colegas. Foram analisados 3.826 gêmeos univitelinos (idênticos) e bivitelinos (fraternos) do mesmo sexo. Como se sabe, os univitelinos são fecundados por um único óvulo e um único espermatozoide, portanto possuem o mesmo DNA.
Dentre os casos onde um dos gêmeos afirmava sentir atração por pessoas do mesmo sexo, apenas em uma pequena fração ambos eram homossexuais. A chamada “taxa de concordância” foi de 18% de gêmeos univitelinos do sexo masculino e 11% para os gêmeos bivitelinos, enquanto eram 22% das fêmeas idênticas, e 17% das gêmeas fraternas.
“Após uma avaliação detalhada desses estudos de gêmeos, podemos dizer que não existe nenhuma evidência científica confiável que a orientação sexual seja determinada pelos genes de uma pessoa. Mesmo assim, há evidências que os genes desempenham alguma influência na orientação sexual”, explica o relatório.
A partir disso, cabe a pergunta: Será que as pessoas homossexuais nasceram assim? Os pesquisadores dizem não existir evidências científicas que a orientação sexual seja determinada geneticamente. Contudo, certos perfis genéticos provavelmente contribuem para que a pessoa mais tarde se identifique como gay, afirma o material divulgado.

Estudos prévios foram inconclusivos

A parte final do longo estudo contrasta uma série de outras pesquisas que tentaram mostrar as ligações entre a ‘identidade transgênero’ e diferenças neurológicas. De fato, alguns desses estudos prévios mostravam que os padrões de ativação cerebral diferem entre as pessoas que se identificam como membros do sexo biológico oposto.
Para os pesquisadores da Universidade Johns Hopkins “ele não ofereceram provas suficientes para se obter conclusões sólidas das possíveis associações entre a ativação do cérebro e a identidade sexual. Seus resultados são conflitantes e confusos”.
“As diferenças neurológicas em adultos transgêneros podem ser resultado de fatores biológicos, tais como genes ou exposição hormonal pré-natal; de fatores psicológicos e ambientais, como abuso infantil, ou mesmo o resultado de uma combinação de ambos”, assegura o relatório.
O The Christian Post perguntou ao doutor Lawrence Mayer sobre as críticas recebidas por ele de movimentos LGBT que podem discordar de certos aspectos do seu relatório. Ele esclarece que não há motivação religiosa na pesquisa e tampouco preconceito.
“Cada linha foi escrita ou aprovada por mim. Não há nenhum tipo de tendência, revelamos apenas o que a ciência mostra.”
Ele confessa que grupos conservadores têm feito pesadas críticas ao relatório porque não os apoia integralmente. “Vamos deixar a ciência falar por si só”, encerrou.

Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Comitê Olímpico protesta contra faixa “100% Jesus” de Neymar


 Ao longo dessa edição dos Jogos Olímpicos, vários atletas cristãos agradeceram a Deus pelas conquistas de suas medalhas. Contudo, o jogador Neymar foi o único que subiu ao pódio com uma inegável referência religiosa.

Quando recebeu a medalha de ouro na noite deste sábado (20), usava uma faixa na cabeça com os dizeres “100% Jesus”. A imagem foi transmitida para o mundo todo e a escolha de termos possibilitava que fosse entendida sem necessidade de tradução.

O fato chamou atenção da imprensa, uma vez que a cobertura dos jogos é gerada pela rede oficial das Olimpíadas e pela popularidade do futebol, teve grande audiência. Contudo, há países que censuram várias imagens de competições, por exemplo, de mulheres com pouca roupa.

Em diversas nações muçulmanas, é proibido que o nome de Jesus seja exibido publicamente. Por ser uma transmissão ao vivo, não foi possível ignorar a imagem nem deixar de mostrar o jogador mais conhecido da Seleção no momento. Sua atuação no Barcelona lhe conferiram o status de ídolo mundial do esporte, uma vez que está em várias listas de melhores do mundo.

neymar

Neymar utiliza a faixa desde os tempos de criança.

Porém, existem regras do Comitê Olímpico Internacional (COI) proibindo qualquer “sinal político, comercial ou religioso” durante a cerimônia de medalhas nos Jogos Olímpicos. Por isso, os dirigentes da entidade tiveram uma reunião na manhã deste domingo, onde classificaram a manifestação religiosa de “um deslize” do jogador e de seus superiores. Embora o jogador pudesse ser passível de punição, a decisão foi fazer “vista grossa” para não estragar a imagem da entidade e dos Jogos.

Segundo o Estado de São Paulo, o diretor-executivo do COI Christoph Dubi, a entidade irá enviar uma carta à delegação brasileira, anunciando um protesto oficial pelo ocorrido e relembrando os dirigentes que tais procedimentos não são aceitáveis.

Vários jogadores deram glórias a Deus após a conquista do ouro, mas foram manifestações pessoais, fora do pódio. Uma das que mais chamou atenção foi a do goleiro Weverton, que defendeu o pênalti decisivo para o título inédito.
Sinal profético

Embora fora de campo o jogador Neymar não tenha uma vida condizente com o que ensinam os evangélicos, incluindo um filho fora do casamento e a promoção de festas com muitas mulheres e regadas a bebida, ele voltou a exibir publicamente a faixa branca com uma declaração de fé.

Criado numa família evangélica, o jogador já usava os dizeres quando criança, log que deu os primeiros passos jogando futsal na Baixada Santista. Ele frequentava a Igreja Batista Peniel, em São Vicente, liderada pelo pastor Newton Lobato. Em uma entrevista ao site espanhol “Protestante Digital”, o líder religioso conta que batizou Neymar em 2008.

Além disso, deu uma palavra profética ao atacante da Seleção muito antes da fama mundial. Diante de várias testemunhas, anunciou que o jovem seria um jogador importante no mundo do futebol e um instrumento nas mãos de Deus.

O pai de Neymar sempre disse que o filho era muito religioso. “Ele ouve muitas músicas com mensagens bíblicas. É daí que ele tira inspiração. Sempre que ele pode vai a cultos. Ele puxou isso da sua mãe que é muito devota”, contou. O próprio atleta já disse em entrevistas que costumava orar antes de tomar decisões e que sua carreira era dirigida por Deus.

Além de ter várias tatuagens com imagens e frases cristãs, o capitão da Seleção costuma falar sobre sua fé nas redes sociais. Após a conquista de ontem, postou uma foto sua ajoelhado apontando para o céus e escreveu “A ti [Deus] toda honra e toda glória”. Foram mais de 1, 2 milhão de “reações” no Facebook. A maioria dos comentários mostram que a manifestação foi bem vista pelos fãs do jogador, que o parabenizaram pela atitude.

Fonte:Gospel Prime

“Ouro é nosso, mas a glória é de Deus”, disse herói da Seleção. Assista!

 

O futebol masculino brasileiro possuía três pratas (Los Angeles 1984, Seul 1988 e Londres 2012) e dois bronzes (Atlanta 1996 e Pequim 2008). Este ano, em casa, veio o esperado ouro.

Desde o início desta Olimpíada, havia uma grande cobrança sobre o time, por que era o único ‘título’ que a seleção não possuía. Nos dois primeiros jogos, nenhum gol marcado e parte da imprensa já falava com pessimismo sobre a ambição de medalha.

Para os jogadores, as críticas eram injustas. A vitória sobre a Alemanha veio nos pênaltis, após o empate no tempo regulamentar e na prorrogação.

Na saída do campo, o repórter Eric Faria, da Rede Globo, chamou vários jogadores para comentar o jogo. O primeiro a falar foi o zagueiro Marquinhos. Em tom de desabafo, lembrou das críticas que o time vinha recebendo.

“Os humilhados serão exaltados”, disse, uma citação parcial do versículo de Ezequiel 21:26. Em seguida, o técnico Rogério Micale também agradeceu a Deus pelo título.

Contudo, ninguém comemorou mais que o goleiro Weverton. Ele não estava na convocação oficial para os Jogos Olímpicos. Foi chamado três dias antes, após o titular Fernando Prass ser cortado por lesão. Acabou sendo o grande “herói” desta conquista inédita para a Seleção.

Eric Faria afirmou que “o destino” quis que ele fosse o escolhido para defender a meta do Brasil. Corrigindo o repórter, o arqueiro deu um belo testemunho de fé.

“Não foi o destino, foi Deus. Ouro é nosso, mas a glória é de Deus. Deus me trouxe aqui para falar o que Ele fez”, comemorou. Para a SporTV, afirmou: “Muita gente tentou, mas Deus botou essa geração para fazer história e a gente fez”.

 
Disse ainda que havia conversado com Neymar, que é de família evangélica, que Deus havia lhe dado uma segunda chance. Neymar foi medalha de prata em Londres 2012.

Para a imprensa especializada, Weverton se transformou em herói ao pegar o último pênalti batido por Petersen, o último dos alemães. Sua defesa foi fundamental, pois garantiu a vitória do Brasil sobre a Alemanha – seleção que foi algoz no histórico 7 a 1 da Copa de 2014.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Nadadora diz que Deus é mais importante que ouro olímpico



Madeline “Maya” Dirado, 23 anos sai das Olimpíadas Rio 2016 com 4 medalhas na bagagem. Foram 2 medalhas de ouro (200m costas e 4 por 200m); uma prata nos 200 medley e o bronze nos 400 medley. Contudo, ela surpreendeu a todos quando afirmou que isso não era o mais importante em sua vida. Geralmente os atletas de alto rendimento como ela literalmente vivem para o esporte.

Como não era favorita, as atuações de Dirado chamaram muita atenção e ela deu várias entrevistas depois de voltar aos Estados Unidos. Numa delas disse: “Eu não acho que Deus realmente se preocupa muito como eu nado. Estar numa equipe olímpica não é o meu objetivo final de vida. Eu acho que Deus se preocupa mais com a minha alma e se eu estou anunciando seu amor e misericórdia para o mundo”.

Formada pela Universidade de Stanford, ela anunciou sua aposentaria das piscinas após os Jogos Olímpicos. Depois de 17 anos praticando natação, ela disse que seu foco agora é a família e sua profissão na área de consultoria.

Evangélica, ela e o esposo Rob Andrews são membros da The River Church Community, na região de San Francisco. Conta que seus pais sempre lhe deram uma sólida formação cristã.

“Jesus tem sido uma constante em minha vida”, comemora.

Para a atleta, sua confiança está em saber que não importa o que aconteça Deus a ama. Para Maya, “o amor de Jesus por mim e por toda a humanidade é algo que sempre me ajuda a amar as pessoas ao meu redor quando as coisas ficam difíceis”, afirmou ela ao Christianity Today.

Esse é um grande contraste com sua carreira de nadadora, que ela considera uma “atividade muito egoísta”, pois passava a maior parte do tempo sozinha na piscina.

O posicionamento da jovem ganhou elogios do pastor Franklin Graham, líder da Associação Evangelística Billy Graham. “Saber que Deus te ama e se preocupa com sua alma eterna é uma notícia muito melhor que os Jogos Olímpicos”, afirmou ele em postagem no Facebook.



segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Imagens do 3º Festival de Louvor e Refrigerante em Jardim de Angicos - RN

 
Neste sábado dia 06/08/2016 ocorreu de forma linda o 3º Festival de Louvor e Refrigerante realizado pela Assembleia de Deus em Jardim de Angicos - RN com a presença de vários amigos não evangélicos e caravanas vindo de Natal, Parazinho, Pedra Preta Caiçara do Rio dos Ventos, Cachoeira do Sapo e outras da comunidades rurais da cidade.
Foi Um sucesso mais uma vez o Festival de Louvor e Refrigerante em Jardim de Angicos, graças a ajuda de e amigos e amigas que são vcs que colaboraram ou nos honraram com suas presenças !!! Muito obrigado a todos.













































Total de visualizações de página