segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Homem que esfaqueou Valdemiro Santiago disse que planejou o ataque durante cinco meses


Após ter sido preso em flagrante pela tentativa de assassinato contra o apóstolo Valdemiro Santiago na manhã deste domingo (8), o ajudante geral Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, confessou na delegacia que o "desejo de vingança" foi o que o motivou a cometer o crime.

Em seu depoimento à polícia, o agressor disse que conseguiu a arma usada no crime - um faca enferrujada - há cerca de duas semanas, dentro do quintal de uma residência em Santana no Parnaíba.

Higino também afirmou que o pastor o havia provocado durante um culto da Igreja Mundial anteriormente, em julho.

“Vamos crucificar ele”, teria lhe dito o pastor, segundo relato de Jonathan.

Autoridades da Igreja Mundial negam que Santiago tenha se dirigido em algum momento de tal forma a Higino.

"Eu entendo que esta pessoa deveria estar desequilibrada, fora de si para cometer um ato dessa magnitude, porque não justifica", disse o bispo Jorge Pinheiro em uma matéria do Fantástico, da Rede Globo.

Jonathan também confessou que o ataque foi planejado durante cinco meses. Já dentro da igreja, ele descobriu uma forma de se aproximar do apóstolo e entrou em uma fila de pessoas que receberiam uma bênção de Santiago.

Quando se aproximou do pastor, atacou-o com três golpes de facão, atingindo o pescoço e as costas de Valdemiro com a faca de 35 centímetros. Guiame

Total de visualizações de página