segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Pastor flagra livraria vendendo Bíblia como livro de ficção e protesta; Empresa se desculpou publicamente: “Foi um erro”


Uma rede de livrarias que rotulou a Bíblia Sagrada entre seus produtos como um livro de ficção se tornou alvo da mais recente polêmica nos Estados Unidos.
Um pastor flagrou exemplares da Bíblia junto a livros de ficção, com o rótulo desta categoria, e demonstrou indignação nas redes sociais. Caleb Kaltenbach, pastor da Discovery Church, em Los Angeles, tirou uma foto do rótulo e publicou a imagem n Twitter, com a legenda “[A livraria] Costco tem Bíblias à venda sob o gênero de ficção. Hmmmm…”.

A repercussão foi imediata, e fiéis da denominação do pastor passaram a manifestar sua indignação com a postura da Costco: “Eu estava completamente ofendida. É errado, e eu acredito que a Bíblia é real”, afirmou a fiel Shellie Dungan em entrevista a uma emissora de TV local.
O caso ganhou proporções de escândalo e atraiu diversos veículos de mídia para a livraria onde o pastor Caleb encontrou a rotulagem de ficção para a Bíblia.
A direção da empresa divulgou um comunicado explicando que houve um erro de logística interna e pedindo desculpas aos clientes que se sentiram ofendidos: “Estamos corrigindo isso para a distribuição no futuro. Pedimos desculpas grandemente para o erro”, dizia o comunicado, que enfatizava que as Bíblias rotuladas como ficção foram imediatamente remarcadas.
Um funcionário da livraria corroborou o comunicado emitido pela direção da empresa: “Nosso CEO é um católico devoto. Ele obviamente ama o Senhor. Isso não é algo feito propositalmente. Foi um erro”, disse Dusty Groves.
O pastor Caleb afirmou que aceitou e pedido de desculpas e a versão contada pela direção da empresa: “Eu acredito totalmente neles. Creio que foi um erro. Eu não acredito que haja algum tipo de gênio do mal nos bastidores”, afirmou.
Fonte: Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Total de visualizações de página