terça-feira, 8 de julho de 2014

Cristã foi morta pelo marido muçulmano por não aceitar negar a sua fé


Na última sexta feira (04), o Ministério Portas Abertas divulgou o caso de uma cristã etíope que foi assassinada por seu próprio marido por causa de sua fé. Maria Yusuf, da cidade de Boreda, na Etiópia, foi morta por seu marido, que é muçulmano, no dia 22 de junho, após se recusar a negar sua fé.

Maria era muçulmana quando se casou, e se converteu ao cristianismo há cerca dois anos. No país, as pessoas que se convertem do islamismo são muitas vezes colocadas sob forte pressão para se retratar a sua fé. No caso de Maria, essa pressão culminou em sua morte, pelas mãos de seu próprio marido.

O Portas Abertas informou ter recebido informações de um informante no país de que Maria era constantemente espancada pelo marido, após ter se convertido ao cristianismo. Ela, inclusive, já havida denunciado essa situação à polícia.

Segundo testemunhas, um conhecido de Maria, também cristão, chegou ao local do crime pouco antes de sua morte, e a ouviu dizer repetidamente: “Ele me matou”.

O marido foi preso, mas a autópsia de Maria ainda não foi divulgada ao público.

Na região, os cristãos formam a maioria da população. Porém, segundo o Portas Abertas, a comunidade local tem enfrentado pressão considerável de muçulmanos e autoridades locais.




Fonte:Gospel+

Total de visualizações de página