domingo, 27 de janeiro de 2013

Burger King vai indenizar evangélica por ter impedido ela de trabalhar de saia


Uma filial do Burger King no Texas vai indenizar em 25 mil dólares uma ex-funcionária evangélica por ter demitido ela porque usava saia. No estabelecimento as calças fazem parte do uniforme oficial e a jovem não usava porque seus princípios religiosos não permitiam. Ashanti McShan (17 anos), entrou com a ação em agosto de 2010 contra.

A empresa de fast food estava ciente da crença, pois em uma reunião interna a equipe de trabalho havia dito que embora a religião dela não permitisse eles não iriam tolerar. O gerente do Burger King no Texas, disse que não poderia aceitar a garota usar uma saia.

O tribunal federal de Dallas, observou que a empresa violou a Sétima Lei dos Direitos Civis de 1964, que proíbe a discriminação religiosa em um local de trabalho.

O Burger King vai agora ter de pagar 25.000 dólares a McShan, da seguinte forma: US $ 5.000 em salários atrasados, enquanto os restantes US $ 20 mil será para o desgaste mental que ela passou .

O decreto de consentimento exige que a empresa treine diretores da filial do Texas Burger King a enviar uma notificação aos funcionários.


FONTE: Pátio Gospel Noticias

 

Total de visualizações de página