quinta-feira, 12 de junho de 2014

Em discurso, Pastor Eurico rebate ofensas de senador que o chamou de "safado"

Nesta quarta-feira (11) o Deputado Federal Pastor Eurico (PSB/PE) subiu à Tribuna da Câmara Federal para se posicionar contra as colocações do senador paraense Mario Couto, do PSDB, que tentando tomar as dores de Xuxa chamou o parlamentar pernambucano de "safado" durante a sessão que aprovou a chamada Lei da Palmada no plenário do Senado.

Pastor Eurico lamentou o pronunciamento de Mario Couto e lembrou que Xuxa até hoje não demonstra nenhum arrependimento por ter contracenado com uma criança. No programa Altas Horas da TV Globo Xuxa fez um questionamento: "o que é mais grave, ela como adulta ter beijado uma criança ter beijado uma criança de 12 anos num filme, ou um homem de 40 anos bater hoje numa criança?", provocou a apresentadora.


O deputado evangélico pernambucano criticou o vocabulário imoral do paraense e resgatou vários incidentes em que Mário Couto xingou diversas outras pessoas. "É como se ele estivesse se olhando para si próprio e vendo seu reflexo no espelho" analisou Pastor Eurico.


"Nunca respondi por nenhum processo criminal, que dirá crime de racismo, de fraude licitatória, crimes de improbidade administrativa, ou tive bens bloqueados pela justiça, ou tenha mesmo tenha sido citado como amigo de bicheiros que cometem crimes de contravenção, muitas vezes vinculados aos crimes de corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha. Estou limpo, minha vida é um livro aberto. Se ter a vida limpa é ser considerado safado, eu prefiro assim ser chamado" desabafou o deputado socialista.


O Pastor Eurico aproveitou para lembrar que muitos que defendem hoje a Lei da Palmada são os mesmos que defendem o aborto, que não deixar de ser uma violência contra as crianças, o que é uma contradição.
Fonte:http://www.franciscoevangelista.com/

Total de visualizações de página