quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Casal cristão perde gestação de sétuplos por se negar a fazer uma redução seletiva de embriões


Um casal cristão que realizou uma fertilização in vitro e descobriu que a gestação era de sétuplos foi aconselhado pelos médicos a realizarem uma redução seletiva nos embriões para aumentar as chances dos demais sobreviverem, mas recusou.

A orientação dos médicos se deu a partir do princípio de que “o corpo humano não foi feito carregar mais de seis bebês”, e por isso, o indicado seria que os pais, Lindsey e Steve Justice, aprovassem a redução seletiva, a fim de retirar o embrião excedente.

No entanto, o casal se recusou diante da proposta: “Steven e eu nem sequer tivemos que olhar um para o outro [para decidir]. A redução nem foi colocada como uma opção”, disse Lindsey, de acordo com informações do Christian Post.

Diante do desejo do casal, os médicos mantiveram a gestação como estava, e duas semanas depois veio a confirmação de que haviam sete bebês no útero. Os pais acreditaram que essa era uma confirmação divina para sua escolha.

“Nós sabíamos que ao chegar nesse ponto, era Deus agindo. Não estava em nossas mãos. Foi um milagre, um milagre. Fomos humilhados para receber a consideração de ser digno, mesmo que sejamos indignos de levar esta responsabilidade”, afirmou Lindsey.

Lindsey e Steven escolheram as iniciais M.E.S.S.I.A.H. para dar nome aos sete bebês formando a palavra Messias em inglês, porém após 12 semanas um dos bebês faleceu no útero. Com 21 semanas, Lindsey entrou em trabalho de parto e o primeiro dos seis restantes nasceu e morreu quase que instantaneamente.


Os médicos descobriram que os sete bebês eram meninas, e retiraram as cinco restantes e as colocaram em encubadoras, porém a prematuridade era muito grande, e elas viveram apenas duas horas.

Agora, resignado, o casal resume a história dizendo que “não era a vontade de Deus”, e reafirmado que lutar pela vida das sete meninas foi a decisão mais certa, preservando o princípio de valorização da vida. “Eu tenho uma paz real sobre como tudo terminou. Deus tem um propósito maior dentro desta história que não podemos compreender. Temos visto um vislumbre deste propósito maior na transformação de nossos corações, não obstante as vidas transformadas e corações de centenas de amigos, familiares e estranhos que testemunham a história de um messias apontado como Jesus Cristo”, concluiu Lindsey, que ao lado de Steven já tem um casal de filhos: Hannah, de 4 anos, e Hope, de 2 anos.

Total de visualizações de página