segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Fãs do jogo GTA V acusam Bíblia Sagrada de violência contra mulher e pedem banimento do livro


Uma petição pública quer reunir assinaturas suficientes para o banimento da Bíblia Sagrada das prateleiras de uma loja de departamentos na Austrália. O imbróglio envolve fãs do jogo Grand Theft Auto (GTA) V.

O jogo foi alvo de denúncias à direção da rede de lojas Target por conta de seu teor violento, e a empresa resolveu banir o produto das prateleiras sob o argumento de que ele faria apologia à violência contra a mulher.

Os fãs da quinta edição de GTA se revoltaram com a decisão e pouco tempo depois contra-atacaram, lançando uma petição pública na internet pedindo o banimento da Bíblia Sagrada das prateleiras da rede de lojas pelo mesmo motivo.

O argumento dos gamers é que no Velho Testamento há episódios de violência explícita, e seguindo o critério adotado com GTA V, a empresa deveria parar de vender o livro sagrado dos cristãos.

“É um livro que incentiva os seus leitores a matarem mulheres para o entretenimento e cometer a violência sexual contra as mulheres, em seguida, abusar ou matá-las para avançar ou ‘conseguir pontos com Deus’. Agora a Target está estocando e promovendo este material”, diz o texto da petição, de acordo com informações do Change.Org.

GTA V

Considerado o jogo de desenvolvimento mais caro da história, GTA V é mais um capítulo da franquia de games politicamente incorreta. A história do jogo narra a vida marginal de personagens, que precisam roubar, matar, trocar tiros com a Polícia e até se envolver com a prostituição para cumprir os objetivos.

Proibido para menores de 18 anos, o jogo é um sucesso de vendas em diversos países, e é apontado pelos fãs de games como um dos títulos mais carismáticos da atual geração.

Total de visualizações de página