quarta-feira, 13 de julho de 2016

Estudo afirma que perdoar faz bem à saúde


Segundo um estudo realizado por pesquisadores da Luther College e da Universidade da Califórnia perdoar faz bem à saúde por proteger as pessoas dos males causados pelo estresse.

Para chegar à essa conclusão, os pesquisadores entregaram questionários para 148 jovens adultos para avaliarem os níveis de estresse durante a vida, a tendência para perdoar e a saúde física e mental de cada um.

Com o resultado, os estudiosos identificaram que mesmo passando por níveis de estresse, os problemas físicos e mentais não apareciam em quem conseguia perdoar (a si e aos outros).

O professor de psicologia na Luther College, Loren Toussaint, afirmou que nos indulgentes os efeitos maléficos do estresse desapareciam. “O ato de perdoar funciona como uma espécie de amortecedor contra o estresse. Se você não tem tendência para perdoar, sente os efeitos brutos do stress de forma absoluta”, disse ele que é o principal autor do estudo.

 


O estudo não é suficiente para dizer que o perdão protege a saúde, porém com ele é possível afirmar que as pessoas tolerantes conseguem lidar melhor com as adversidades da vida e reagem de forma mais suave diante das situações estressantes do dia a dia.

“O perdão elimina a conexão entre estresse e doença mental. Eu acho que a maioria das pessoas quer se sentir bem e o perdão lhes oferece essa oportunidade”, conclui Toussaint.

A pesquisa foi publicada no periódico científico Psychology Journal of Health, citado na revista americana Time e também na revista Veja.

Total de visualizações de página