segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Guaraná Jesus, o refrigerante do Maranhão


Conheça a história do Guaraná Jesus, o refrigerante do Maranhão que já bateu até a Coca-Cola

Estou em Imperatriz no Maranhão, e volta e meia, um maranhense me pergunta se já tomei o "Guaraná Jesus". Por curiosidade tomei e gostei. A história que reproduzo abaixo, é contada com alegria pelos maranhenses até hoje. Ouvi dizer que o criador do Guaraná Jesus, por ironia do destino era ateu, mas a família quando vendeu a marca, exigiu contratualmente que o nome não fosse alterado.

Segundo se conta por aqui, a Coca Cola não conseguindo vencer a curiosa marca no Estado do Maranhão, decidiu adquiri-la e continuar comercializando.

Eis a história do Guaraná Jesus


Me vê um Jesus aí”. É essa forma que os maranhenses pedem a bebida cor-de-rosa, de sabor adocicado, tão típica quanto a cultura do bumba-meu-boi no Maranhão. Em qualquer época do ano (até mesmo no Natal), no estado nordestino o primeiro significado da palavra Jesus é um refrigerante. A brincadeira reflete um fenômeno que começou local e se tornou famoso no Brasil.

Mas que refrigerante é esse, que chega a ser motivo de orgulho para os maranhenses e todo visitante é sempre convidado a provar? Para quem não é do Maranhão, o que mais chama a atenção é a cor. Se não estivesse em uma garrafa de refrigerante, poucos diriam que se trata de uma bebida. O nome também pode soar inconveniente. Mas, no Maranhão, para muitos que gostam de refrigerante, não se troca um copo de Guaraná Jesus nem por dois litros de Coca-Cola bem gelada.
A maranhense Thenille Lutz, de 31 anos, é apaixonada pelo Guaraná Jesus. Apesar de morar em Fortaleza, em todas as férias volta ao estado para se deliciar com a bebida, que ela faz questão de afirmar ter uma essência toda especial de canela. “Na casa das minhas avós sempre teve Guaraná Jesus. Então toda vez que bebo, remeto à minha infância, à nossa família”, lembra.
O sabor da bebida é um dos mais peculiares da indústria de refrigerantes. O Guaraná Jesus tem um toque especial de cravo e canela e é muito, muito doce. A fórmula exata tem uma aura de mistério. “Eu gosto porque sinto esse sabor, e não sabor de chiclete como muita gente diz. O zero caloria é mais gostoso ainda”, completa.
Criado em 1927, num pequeno laboratório de São Luís, por Jesus Norberto Gomes, o refrigerante enraizou-se no gosto maranhense. O farmacêutico produzia medicamentos, como antigripais, por exemplo. Com o negócio próspero, Jesus decidiu adquirir máquinas gaseificadoras. Foi então que ele resolveu produzir águas gasosas e refrigerantes. O primeiro produto Guaraná Jesus tinha um sabor amargo e não agradou a maior parte dos degustadores.
Depois de muitas misturas e degustações entre os amigos, Jesus Gomes conseguiu encontrar a fórmula de sucesso. “Obstinado, continuou as experiências, logo chegando à formula atual, muito bem aceita pela cor e pelo sabor”, explica o diretor de Marketing e Processos Comerciais da Solar Coca-Cola, Paulo Sérgio Oliveira.
Fonte: Tribuna do Ceará via http://www.pointrhema.com.br

Total de visualizações de página