quarta-feira, 13 de maio de 2015

Henri Castelli mostra filha como baiana e a mãe, evangélica, protesta: “Aqui não entra macumba”



O ator Henri Castelli causou uma enorme polêmica com a mãe de sua filha, Maria Eduarda, ao publicar uma foto da pequena vestida como baiana no colo de uma mãe de santo.

A mãe de Maria Eduarda, Juliana Despirito, é evangélica e protestou publicamente contra o gesto do ator nas redes sociais.

Castelli, que está no ar na novela I Love Paraisópolis como o personagem Gabo, publicou a imagem de sua filha em seu perfil no Instagram, e demonstrou afeto pela mãe de santo, Neide: “Muita energia boa e muito amor no coração com sua vovó preta, como ela mesma chama a ‘netinha’ [de] ‘meu copinho de leite’… Eu que infelizmente não tive a alegria nessa vida de ter um vovó viva, ela [Maria Eduarda] ainda tem uma a mais de alma. Mãe Neide”, escreveu o ator.

A mãe da menina demonstrou indignação com a iniciativa do ator e não fez contornos em sua reclamação: “Minha filha foi presente de Deus… Ela não pertence a nenhum outro espírito que não seja o Espírito Santo de Deus! Ao invés de falar de amor e bondade, seja de verdade! Pare de fingir o que você não é! Não adianta ser bonito por fora quando é escuridão por dentro! Eu sou mãe e sou eu que cuido”, disparou Despirito, que é assessora de imprensa.


Depois, a mãe se desculpou com possíveis ofendidos com sua manifestação: “#desabafo #chegadefarsa #chegadementira #aquinãoentramacumba PS: para quem se sentiu desrespeitado pela religião, esta não foi a intenção. Minha filha quando crescer vai poder escolher o que faz ela feliz! Só não acho certo eu ver minha filha vestida de mãe de santo sem ter idade e discernimento das coisas. Se desabafei aqui é porque sou feita de carne e osso e tive os meus motivos! Como mãe me senti muito desrespeitada”, justificou.

Uma seguidora de Juliana Despirito a questionou se haveria incômodo caso a menina fosse fotografada em um evento evangélico e opinou dizendo que ela havia sido preconceituosa por dizer que o pai, Henri Castelli, tinha “escuridão por dentro”. A mãe da menina respondeu: “Religião temos que respeitar até que cada um escolha a sua! Eu sempre respeitei a dele, mesmo que ela more comigo! A escuridão nada tem a ver com a cor, minha linda, tem a ver com ser ruim”, concluiu.

Fonte: Gospel +

Total de visualizações de página