segunda-feira, 11 de maio de 2015

Pastor faz greve de fome em protesto contra salários abusivos de vereadores de Boa Vista


Um pastor evangélico resolveu protestar contra os salários considerados abusivos dos vereadores de Boa Vista, capital de Roraima, e iniciou uma greve de fome.


Miquéias da Costa ficou sabendo através do noticiário que o professor Pierre Pinto, que dá aulas de história na rede pública, havia iniciado um protesto com greve de fome em frente à Câmara Municipal da cidade, e resolveu se juntar ao professor em solidariedade.

De acordo com o Fantástico, da TV Globo, os 21 vereadores de Boa Vista recebem um salário de R$ 12 mil, com bônus de R$ 9 mil para aqueles que participam de comissões especiais. Juntando a verba indenizatória de R$ 35 mil para cada parlamentar e os R$ 30 mil destinados ao custo do gabinete, o valor pode chegar a R$ 85 mil.

“Quando cheguei aqui, naquele momento decidi fazer greve de fome juntamente com ele […] A atitude do professor Pierre me comoveu. Assim como o povo roraimense, também estou indignado e cansado de tanta balela”, disse o pastor Miquéias da Costa

Costa destacou que acha importante que o professor saiba que não está sozinho na luta contra o salário abusivo dos vereadores de Boa Vista.


O pastor disse acreditar que o progresso não acontece de uma hora para outra, mas é preciso lutar: “As mudanças demoram, mas demos um passo e estamos aqui em prol do povo, por uma causa justa. A sociedade percebeu, está nos apoiando e teremos um resultado positivo com esse protesto”, disse ao G1.

O professor Pierre Pinto afirmou que já não sente mais fome, e que a vontade de comer aparece apenas nos dois primeiros dias: “Quando terminar a greve vou precisar ir ao hospital. Tomar papinha e soro”, admitiu, em entrevista ao Portal Amazônia. Pinto revelou que tem se hidratado com água potável, água de coco e suco natural.

Fonte: http://portalamazonia.com/

Total de visualizações de página