sexta-feira, 26 de setembro de 2014

A marinofobia e a política do medo


Os militantes do PT estão diuturnamente tentando desconstruir Marina, pois, é a única forma de continuarem no poder. Vale tudo para macular a imagem de Marina, e os boatos são especialidades dessa gente. Pena que o povo brasileiro não é politizado. Apesar da Revista Veja e do Jornal Folha de São Paulo tentarem explicar a sociedade que tudo não passa de calúnias difamatórias, o povo parece não dar ouvidos. Nem mesmo toda roubalheira na construção dos estádios da Copa, da corrupção do mensalão e agora do escândalo da Petrobrás estão sendo suficientes para que os eleitores se conscientizem do mal que instalou em nossa nação.

Por outro lado, vejo pessoas que mesmo tendo consciência de tudo isso e na ânsia de eleger seu candidato, acaba também entrando na onda das mentiras que se levantam contra a principal oponente de Dilma e também a única que pode derrotá-la, falo da candidata Marina Silva. Essas pessoas estão ajudando ao partido cujos principais líderes estão na cadeia a se perpetuar no Brasil. Penso, que um grande número dos que votarão no PT, o farão por medo e não por ideologia, pois, o PT tem pregado que se Marina for eleita acabará com os programas sociais que hoje existem, o que é, pura mentira. Ainda tentam ligar Marina ao PT, quando já faz muito tempo que por discordância ela tem deixado o partido.

 A política do medo está vencendo. Resta-nos orar e buscar a Deus, para que esse país não continue sofrendo tantos descasos; Na segurança, onde todos os dias aparecem milhares de vítimas; Na saúde, onde o mais médico trouxe ao Brasil a escravidão institucionalizada de um regime totalitário onde a presidenta comunga das idéias fascistas do seu líder; saúde que está na UTI e que todos os dias vemos pacientes morrerem nas portas ou nos corredores dos hospitais. Não tem infra-estrutura, não tem medicamentos, não tem leitos, não tem médicos: E na educação, onde se quer aculturar os jovens a viverem vidas desregradas, divorciadas dos pais e mães, ensinando-os a praticarem sexo precocemente, distribuindo camisinhas a crianças que nem despertaram para a vida sexual, educação ministrada em salas sem carteiras muitas vezes, no ambiente violento com professores desmotivados e sem materiais didáticos. 

Assim está o nosso país. Apesar do movimento dos estudantes que deu seu grito de basta, ainda corremos o risco da continuidade de todas essas aberrações. A sociedade será conivente, caso reeleja aquela que administra tudo isso. 

Por Robson Aguiar - See more at: http://searanews.com.br/a-marinofobia-e-a-politica-do-medo/#sthash.ajluEepu.dpuf

Total de visualizações de página