domingo, 29 de março de 2015

DENÚNCIA - Senador mostra o que a novela Babilônia escondia até agora


O senador Magno Malta (PR-ES) enviou um requerimento ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, solicitando a reclassificação da novela “Babilônia”.

Segundo o parlamentar capixaba há evidências de que o Ministério da Justiça burlou a lei para atender os patrocinadores da Rede Globo. Malta leu o manual de nova classificação de obras audiovisuais e falou que há diversos elementos que aumentariam a classificação indicativa de “Babilônia” que hoje está para 14 anos.

“Ninguém tem direito de invadir as nossas casas”, disse o parlamentar ao destacar que a telespectador pode sim mudar de canal, mas que a TV, que é uma concessão pública não tem o direito de desrespeitar os telespectadores. “Uma cena como essa [do beijo lésbico] de 30 segundos tem poder para destruir no mínimo 10, 15 anos de educação”, alertou.

Além de citar a polêmica cena do beijo entre duas mulheres, o senador comentou sobre o contexto da trama que mostra erotização, cenas sexualmente estimulantes, vulgaridade, prostituição, insinuação do consumo e do tráfico de drogas ilícitas e outras cenas que não permitiriam que adolescentes de 14 anos, e até mesmo de 16 anos, assistam a novela.

“A classificação indicativa para 14 anos de idade deve ser imediatamente revista”, disse o senador ao ler o requerimento no Plenário. A ideia é aumentar a classificação para maiores de 16 ou 18 anos, de forma que os adolescentes não tenham acesso a conteúdo da novela.

Magno Malta não tem medo de ser chamado de fundamentalista, mas deixa claro que se baseia nas leis brasileiras para dizer que a classificação da novela está errada e que em respeito a família brasileira ela tem que ser revista.

Fonte: Gospel Prime

Total de visualizações de página